Buscar
  • Paula Brandao

Matilde Sofia - Estilo


“Vamos começar por separar as peças que você não usa mais”.

Assim iniciou o processo de desapego de Matilde Sofia, com a prima da amiga dela sugerindo, como primeira mudança, fazer uma seleção das roupas que ela deveria doar. E foi assim também que Matilde Sofia percebeu que não seria tão fácil entrar na onda e em seu novo conceito de vida mais sustentável.

“Separei essas aqui”, disse Matilde Sofia, entregando um prendedor de cabelo, uma blusa que era de sua mãe e um par de meias.

Algumas horas antes: a amiga de Matilde Sofia chegou na casa dela, levanto sete caixas de papelão, dessas utilizadas para mantimentos em supermercado. Matilde Sofia estranhou, pois achava que ter uma estilista pessoal era apenas fazer uma nova combinação e adquirir peças novas para os “looks” variados que ela poderia montar. Quando ela viu as sete caixas no chão do seu quarto, ficou imaginando como poderia enchê-las e resolver que em uma colocaria roupa de cama e, em outra, roupa de banho. Mas não foi o que ocorreu na realidade, pois a amiga dela, vendo seu propósito furado, começou a incentivar Matilde Sofia a retirar alguns sapatos, pois ela tinha mania e seu armário estava lotado de coisas que ela não usava.

“Considerando a atual situação econômica da família, meu posicionamento estratégico com relação à sustentabilidade e minha agradável vontade, concordo em esparramar minhas coisas a fim de que possamos reorganizar em caixas e espaços diferenciados”, tentou engalobar Matilde Sofia, já arrependida da palavra “desapegar”, pois viu que não estava preparada para tamanho ato consigo mesma.

A amiga de Matilde Sofia fez uma lista das coisas, contando shorts, blusas, saias, etc.

Algumas horas depois: no meio da manhã, a especialista em organização e estilo chegou na casa de Matilde Sofia e surpreendeu-se com a bagunça esparramada pelo quarto. Respirou fundo, fez um olhar de caos e iniciou o processo. A primeira caixa foi agraciada com pijamas. Na segunda, a amiga de Matilde Sofia ajudou a separar as calças, saias e shorts que fariam parte da doação e desapego, mas quando olhou para a caixa anterior, percebeu que Matilde Sofia havia retirado coisas dela, escondendo as peças no baú de vime que ficava no canto perto da janela. Era só as duas concentrarem um pouco que ela se apegava de novo algo que haviam retirado.

E foi assim durante duas horas e meia, um tal de tira peça e põe peça em caixa que ninguém mais sabia o que ficaria ou não, e quem diria começar a fazer a combinação das roupas em prol de “looks” modernos.

Matilde Sofia pediu para que fizessem um intervalo e levou as duas para tomar um sorvete de coco que sua mãe havia feito. Sentaram-se na pequena mesa da cozinha e começaram a conversar sobre a consultoria, com Matilde Sofia tentando convencer as duas de que ser sustentável era guardar todas as peças para que não precisasse comprar nada por muito tempo.

De repente, Matilde Sofia levantou e saiu da cozinha. A amiga de Matilde Sofia não entendeu muito a ação e continuou conversando com a prima, tentando achar um argumento que convencesse o ato do desapego. Percebendo a demora de Matilde Sofia, as duas entreolharam-se e resolveram correr até o quarto, pois simultaneamente tiveram o pensamento que Matilde Sofia poderia estar tentando enganá-las com alguma estratégia desconhecida. Dito e feito. Ao chegarem no quarto, olharam para todos os cantos e não viram nem as caixas e nem as roupas. A amiga de Matilde Sofia direcionou-se para o guarda-roupas, crente que ela havia retornado tudo para o lugar. Qual foi a surpresa quando verificou que os cabides das peças antes esparramadas estavam vazias. Ela, então, procurou pela casa onde Matilde Sofia poderia ter escondido as coisas e não chegou a nenhuma conclusão. A prima estilista pessoal fez um quê de mistério e não entendeu foi nada. Ela não sabia se desistia do trabalho, se perguntava para Matilde Sofia ou se ajudava a encontrar as peças nos outros cômodos, já que as três estavam sozinhas e não se sentiria constrangida.

Após olharem em toda a casa, a amiga de Matilde Sofia indagou “mas o que você fez com as roupas e com as caixas? Devem estar em algum lugar, pois você não passou pela sala e nem saiu de casa".

Matilde Sofia não respondeu, apenas levantou o ombro, significando que ela não poderia dizer ou não sabia.

E como terminou a consultoria? Com Matilde Sofia sentada na cozinha tomando sorvete, a amiga dela em pé na sala com a mão na cabeça e a prima estilista em estado de choque, deduzindo estar participando de alguma espécie de show de mágicas. E, nesse momento, o cachorrinho de Matilde Sofia correu com uma meia na boca, a mesma que elas haviam separado para doação.

E quem explicará o que realmente houve?

37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Copyright © 2018 

Criado com Wix.com

  • Twitter ícone social
  • Facebook Social Icon
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social